Resenha #18: ‘Todos nós adorávamos caubóis’ de Carol Bensimon

Foto: Luana Caroline Nascimento

Por: Luana Caroline Nascimento

Todos nós adorávamos caubóis é um romance de camadas, cada leitura irá desabrochar em uma viagem diferente. Todo mundo uma vez na vida sentiu vontade de largar tudo e cair na estrada numa viagem sem destino certo. Sem sombra de dúvida é um dos meus enviados prediletos da TAG Curadoria e daqueles que quero que todo mundo leia. As personagens fazem uma viagem que todo mundo deveria fazer, mas não falo de conhecer o interior do país e sim conhecer o interior de si.

A viagem da Cora (personagem principal da obra) trata-se disso, ela está se redescobrindo e desconstruindo. Ela vive a sensação de rejeição do pai perante o meio-irmão que vai nascer e mesmo tentando passar a aparência de independente Cora está solitária e não consegue lidar com isso.

“E agora meu pai ia ter um filho. Fazia meses que eu digeria essa notícia. Mesmo assim, talvez porque eu me encontrasse a milhares de quilómetros de distância, aquilo ainda me parecia um bocado irreal. Meu meio-irmão já tinha um grau de concretude. […] Pensando bem, talvez faltasse concretude era em mim mesma. […] Mas tudo isso só indicava que eles tinham me reservado um ótimo lugar do lado de fora”

Todos nós adorávamos caubóis de Carol Bensimon

Eliane Brum constrói uma narrativa fantástica em Umaduas ao escancarar uma relação de mãe e filha que não é romantizada, aqui em “Todos nós adorávamos caubóis” também temos duas personagens que vivem relações tóxicas (para usar o termo em voga) com as famílias. Cada uma encontra na outra o conforto para enfrentar os conflitos que tem com a família.

O drama familiar de Julia é o confronto adiado com o irmão. Julia veio do interior, era a menina pacata, recatada (em oposição a Cora que era rebelde sem causa) e viveu anos para aceitar em si sua sexualidade e seu inconformismo com o que a vida reservou para a própria cunhada, Gisele.

No capítulo em que Julia enfrenta o irmão Mathias sobre o machismo presente nas falas dele há uma frase, uma única frase que resume a inconformidade que Julia estava passando. “A mulher submissa abraça qualquer culpa sem hesitar”. Ela nasceu em uma família que ser submissa era normal, mas descobriu que o mundo poderia ser dela e ela dona do próprio destino. Ninguém que descobre o tamanho do universo volta a viver em um grão de areia e está tudo bem nisso. Por mais óbvio que isso pareça as vezes precisamos que alguém nos diga que está tudo bem isso.

Título: Todos nós adorávamos caubóis
Autor: Carol Bensimon
Ano e país de publicação: 2013, Brasil
Número de páginas: 196
Editora: Companhia das Letras
Estrelas: 5

Bookhaul #08: Leituras de outubro

Todo mês faremos um vídeo com os títulos que pretendemos ler. O objetivo é apresentar os livros contando sobre seu conteúdo e mostrar as suas edições. Confira a nossa seleção de obras para o mês de outubro.

Lista dos livros indicados no vídeo:

  • Mulherzinhas – Louisa May Alcott
  • O intérprete de males – Jhumpa Lahiri
  • Querem nos calar: poemas para serem lidos em voz alta – Mel Duarte (org.)
  • Todos nós adorávamos caubóis – Carol Bensimon
  • Maus: a história de um sobrevivente – Art Spiegelman

Bookhaul #07: Leituras de setembro

Todo mês faremos um vídeo com os títulos que pretendemos ler. O objetivo é apresentar os livros contando sobre seu conteúdo e mostrar as suas edições. Confira a nossa seleção de obras para o mês de setembro.

Lista dos livros indicados no vídeo:

  • Todos nós adorávamos caubóis – Carol Bensimon
  • O último minuto custa a chegar mas é maravilhoso – Vitor Toscano
  • Acima de nós – Melissa Garabeli e Phellip William
  • Livro sobre nada – Manoel de Barros
  • Autobiografia – José Luís Peixoto
  • Nova reunião: 23 livros de poesia – Carlos Drummond de Andrade
  • Quem tem medo do feminismo negro? – Djamila Ribeiro

Bookhaul #06: Leituras de agosto

Todo mês faremos um vídeo com os títulos que pretendemos ler. O objetivo é apresentar os livros contando sobre seu conteúdo e mostrar as suas edições. Confira a nossa seleção de obras para o mês de agosto.

Lista dos livros indicados no vídeo:

  • Cartas para a minha mãe – Tereza Cardenas
  • Bula para uma vida inadequada – Yuri Al’Hanati
  • Saudade – Melissa Garabeli e Phellip Willian
  • A bruxa não vai para a fogueira neste livro – Amanda Lovelace
  • Autobiografia – José Luís Peixoto

Bookhaul #05: Leituras de julho

Todo mês faremos um vídeo com os títulos que pretendemos ler. O objetivo é apresentar os livros contando sobre seu conteúdo e mostrar as suas edições. Confira a nossa seleção de obras para o mês de julho.

Lista dos livros indicados no vídeo:

  • Amora – Natalia Borges Polesso
  • O morro dos ventos uivantes – Emily Brontë
  • Azul é a cor mais quente – Julie Maroh
  • Star Wars: os últimos jedi – Jason Fry
  • Jude, o obscuro – Thomas Hardy
  • O sentido de um fim – Julian Barnes