Indicação #08: Cinco livros de autores ponta-grossenses por Lucas Walker

Setembro é o mês de aniversário de Ponta Grossa, cidade onde montamos nosso ninho. A indicação do mês é do poeta ponta-grossense Lucas Walker para conhecermos escritores da princesa dos campos e – olha que legal – já resenhamos alguns dos livros indicados e também tem vários deles na nossa Biblioteca! O escritor convidado já publicou 4 livros de poesia e seu último livro, “Entre o batimento e o estilhaço“, foi lançado esse mês. Apoie a produção literária da tua cidade! Compre e leia livro de escritores da tua cidade!

Forte apacheRamon Ronchi

Livro de estreia do escritor, reúne poemas com temática doméstica, infantil, violenta, política, crítica, sem faltar poesia sobre escrever poemas, sobre ser poeta, sobre poesia. Um forte livro de poemas não necessariamente biográficos, mas reais.

Por extensoKleber Bordinhão

É o primeiro livro de crônicas do escritor que já lançou 5 livros de poesia. Seus textos lançam luz a situações que facilmente escapariam dos olhos de um transeunte desatento, mas que foram captados e registrados pelo escritor e poeta (e cronista).

Saudade – Melissa Garavelo e Phellip Willian

A HQ mais querida do coração dos ponta-grossenses, finalista do Prêmio Jabuti de 2019, foi produzida pelo casal jovem pronto para a produção literária: o roteirista e a ilustradora. A história é emocionante, bonita e vai ficar com os leitores pro resto de suas vidas.

Até a alma ficar nua – Tanise R. Sutil

A poesia da autora trata das relações entre os corpos em seu sentido físico e emocional de uma perspectiva de mulher. O livro é produzido manualmente – olha que carinho! – pela Olaria Cartonera e será resenhado este mês por uma das passarinhas.

Marina Brum Rosa

Marina Brun Rosa é escritora pontagrossense. No perfil @marinabrunrosa ela expões seus trabalhos de forma escrita e audiovisual. Em suas próprias palavras ela “escreve para que alguém se encontre em textos escritos sem grandes pretensões, apenas para aliviar a alma de quem escreve.”

Indicação #05: Cinco livros crônicos por Kleber Bordinhão

No mês de junho convidamos Kleber Bordinhão, escritor (poeta é escritor?) ponta-grossense (não tô dizendo que é local, viu?! – o Kleber não gosta), indicando literaturas crônicas, melhor dizendo, cinco títulos de crônicas para se ler. Segue a listinha:

[nós, passarinhas, explicamos que esse textinho é uma brincadeira com o autor]

Meio intelectual, meio de esquerda – Antônio Prata

Este livro reúne quase 80 crônicas do autor, a maioria publicada entre 2004 e 2010 em jornais e revistas. São textos divertidos, poéticos e cheios de revelações sobre a vida nos grandes centros urbanos.

Ai de ti! Copacabana – Rubem Braga

O título junta crônicas, de 1955 a 1960, selecionadas pelo autor, que mostram o amor à vida simples, de quem é humilde e/ou de quem sofre. O livro é carregado de assuntos do dia-a-dia, da infância, da mocidade e dos primeiros amores.

O Louco de Palestra e outras crônicas urbanas – Vanessa Barbara

É um livro com pitadas de humor, delicadeza, escárnio, que tem como cenário o bairro paulistano Mandaqui. A escrita de Barbara mistura comentário cultural, reportagem e antropologia. O título do livro faz referência à uma crônica muito famosa da autora, que versa sobre um tipo de indivíduo que sempre existiu: o “louco de palestra”, aquele que meio abilolado comenta em conferências e debates.

Impurezas Amorosas – Miguel Sanches Neto

Neste livro, Miguel Sanches Neto, escritor paranaense, apresenta crônicas em que há protagonismo do tempo: são histórias que falam do menino no homem e do homem-menino, mostrando um sujeito que carrega consigo todas as idades.

A descoberta do Mundo – Clarice Lispector

“A descoberta do mundo” reúne textos que Lispector publicava colunas no Jornal do Brasil em 1984. São textos em vários formatos, que tratam de acontecimentos recentes e do cotidianos, reflexões sobre a existência, sobre sua família e suas angústias.

Indicação #01: Cinco HQs por Melissa Garabeli e Phellip William

As nossas indicações mensais mudaram de formato! Agora temos convidados indicando leituras uma vez ao mês aqui no Blog. Para Fevereiro, os finalistas do 61º Prêmio Jabuti (2019) Melissa Garabeli e Phellip William – confira nossa resenha do livro indicado aqui – indicaram cinco quadrinhos para leitura.

Corenstein – Cora Ottoni

“Corenstein” é uma coletânea de tirinhas (quase sempre) autobiográficas. Através do humor e da linguagem dos quadrinhos a autora lida com as ansiedades da vida do jovem adulto e as pequenas vergonhas do dia-a-dia.

Alho-poró – Bianca Pinheiro

A história gira em torno de um grupo de amigas que está procurando por alho-poró para fazerem um quiche de alho-poró. O livro foi publicado em 2017 de forma independente e em 2018 Alho-Poró ganhou o Troféu HQ Mix em duas categorias.

Quadrinhos A2 – Cristina Eiko e Paulo Crumbim

Os Quadrinhos A2 são publicados desde 2011 com cinco volumes disponíveis. As histórias são autobiográficas dos criadores (e do amigo de quatro patas Pino), mas, claro, com um pouquinho de fantasia e ficção científica.

Se meu cão falasse tudo seria poesia – Dogzilla

Dedicado, como o próprio nome já diz, ao melhor amigo do ser humano o livro aborda críticas sociais do modo de vida contemporânea sob o ponto de vista do animal, e, nisso, tudo, o lugar do cachorro no nosso cotidiano.

Angola Janga – Marcelo D’salete

O livro narra a história do maior quilombo brasileiro, marco de resistência na luta contra a escravidão. Angola Janga significa “pequena Angola”. O autor pesquisou e preparou-se para contar a história do livro por onze anos.

Podcast #06: Alison Andrei

Convidamos Alison Andrei para conversar com a gente sobre seu lado leitor. Ele é ilustrador, comediante e também tem um podcast, o ‘Mais uma noite de comediante’. E, como de costume, perguntamos para nosso convidado quais seriam os cinco livros que ele salvaria em caso de incêndio.

A seguir todos os livros, artistas, bandas, músicas e listas citados no podcast:

Livros:
Roube como um artista – Austin Kleon
Como escrever humor – Mel Helitzer/Mark Shatz
Gibis da Turma da Mônica – Maurício de Souza
O auto da Compadecida – Ariano Suassuna
Peças de teatro de Molière
Viagem ao centro da Terra – Julio Verne

Podcast:
Mais uma noite de comediante

Indicação de leitura para nós:
Roube como um artista – Austin Kleon

Lista dos 5 livros:
Roube como um artista – Austin Kleon
The umbrella academy (HQ) – Gabriel Bá e Gerard Way
Como escrever humor – Mel Helitzer/Mark Shatz
A ilha misteriosa – Julio Verne
Esperando Godot – Samuel Beckett

O porco Napoleão é uma produção quinzenal do projeto “Pássaro Liberto”, gravado no Cactus Coffee Bar e editado pela equipe do Cultura Plural.

Podcast #04: Kleber Bordinhão

Convidamos Kleber Bordinhão para conversar sobre livros, poesia e seu lado leitor – nosso convidado é escritor. Kleber tem cinco livros de poesia publicados. Sua última obra é “Sentir é sucinto”. Além do papo sobre poesia, claro, perguntamos para nosso convidado quais seriam os cinco livros que ele salvaria em caso de incêndio.

A seguir todos os livros, artistas, bandas, músicas e listas citados no podcast:

Livros:
Poema Resíduo – Carlos Drummond de Andrade
Ai De Ti, Copacabana – Rubem Braga
Ano Neon – Kleber Bordinhão
Distâncias Do Mínimo – Kleber Bordinhão
As Meninas – Lygia Fagundes
Livros Da Série Reencontros
O Homem Duplicado – José Saramago
As Portas Da Percepção – Aldous Huxley
A Vida Como Ela É – Nelson Rodrigues
Mulheres/Presos Que Menstruam – Nana Queiroz
Olhando As Nuvens Vagabundas – Rubem Braga
O Xangô De Baker Street – Jô Soares

Podcast:
Botecast

Autores:
Mario Prata
Paulo Mendes Campos
Fernando Sabino
Ramon Ronchi

Indicação de leitura para nós:
Um Útero É Do Tamanho De Um Punho – Angélica Freitas

5 livros:
Qualquer livro do Drummond
O Enterro Da Cafetina – Marcos Rey
Ai De Ti, Copacabana – Rubem Braga
Memórias Póstumas De Brás Cubas – Machado de Assis
Ulisses – James Joyce

O porco Napoleão é uma produção quinzenal do projeto “Pássaro Liberto”, gravado no Cactus Coffee Bar e editado pela equipe do Cultura Plural.